14 julho 2007

desafio

a
  • cristina
  • teve a gentileza de me desafiar para partilhar convosco as minhas últimas 5 leituras.
    aqui está um tema que, para mim, é um elevadíssimo prazer. adoro palavras!

    3 leituras recentes:

    pedro reis, 'em câmara lenta'
    um romance, curto em páginas mas poderoso em evocações e invocações, que me surpreendeu. um romance psicológico, escuro como a noite interior, que fala de salvador e de santiago, amigos em via sacra pela vida. paixões, vidas falhadas, fantasmas à solta, redenção em bares duvidosos, um leve erotismo, o poder das memórias como condutores de vida. abre com uma cena magistral, em que um ritual de amor se transforma num ritual de morte. eros e thanatos, em português nada suave.

    ana teresa pereira, 'quando atravessares o rio'
    o último livro da enigmática autora insular. romance? novela? conto longo? apenas - e venham de lá aspas carregadas - a mais recente peça da obra mágica que ana teresa pereira tem vindo a edificar, ao longo da última década. personagens que saltam das páginas, uma escrita que combina uma simplicidade desarmante com uma eficácia magistral. seduz, embriaga, vicia. romance noir, thriller psicológico sem crime, pequenos ensaios ontológicos espalhados aqui e ali, personagens vorazes, uma escrita a meio caminho entre o fantástico e uma espécie de pureza ancestral e intemporal. é um mergulho num abismo - fácil entrar, difícil sair. fica o aviso.

    pedro bandeira freire, 'entrefitas e entretelas'
    um saborosíssimo livro de memórias, de um personagem real, quase quase 'bigger than life'. toda a lisboa burguesa dos anos 50 aos nossos dias passa por aqui. histórias e estórias, episódios anedóticos, alguns mitos revisitados. optando por um registo não cronológico e dividido em centenas de pequenas entradas (10 linhas a 3 ou 4 páginas), ficamos a conhecer a vida do pedro, um humanista à moda antiga, amigo das coisas boas da vida, arauto de uma certa alegria de viver, trovador do amor. o resgate de memórias e algumas cartas em sangue, constituem um sub-nível ao longo de todo o livro (e de toda a vida): a luz do amor, o prazer sexual assumido, bálsamos indispensáveis a esta 'travessia' que é a vida. escrita crua, sem grandes floreados, mas de uma riqueza (e ternura) que diverte e, não raro, comove.
    tendo sido fundador do cinema quarteto, a cinefilia atravessa todo o livro. cada entrada é polvilhada com um diálogo, uma cena, saída dos filmes da vida do pedro. um estratagema curioso e feliz, ou não nos dissesse o pedro que no cinema aprendeu os seus valores. a caçar estrelas, também.

    2 leituras a acontecer:

    gonçalo m. tavares, 'ensaios sobre o medo'
    descobri este livro no blog 'o café dos loucos' (olá, miguel!). é um livro que arrepia. quando a lucidez, a inteligência, um certo desencanto se cruzam com a capacidade de escrever 'a sério' saímos diferentes.
    é cedo para dizer mais. um livro inquietante. e belo.

    jorge de sousa braga, 'o poeta nu [poesia reunida]'
    um poeta de cabeceira, já aqui trazido - neste blog -. uma poética minimal, aqui e ali remetendo para uma técnica quase haiku. com poucas palavras, o autor esculpe cristais. brilhantes, perfeitos, objecto de desejo - queria saber escrever assim -, ora glaciais ora vulcânicos. releio estas palavras e percebo que nada dizem. leiam qualquer coisa dele. por exemplo essa obra de que tanto gosto (mas tanto!) e que aqui vos trouxe em tempos:
  • 'fogo sobre fogo'

  • ..

    desafio agora, suspense..

  • o abssinto

  • a nan

  • a un-dress

  • (se já responderam; se não vos apetece responder.. não é preciso. neste jardim respira-se liberdade).

    5 Comments:

    Blogger Abssinto said...

    Obrigado. Irei responder, sim, a Pecadora ja me tinha aliciado:)

    abraço

    sábado, julho 14, 2007 11:35:00 da tarde  
    Blogger Gi said...

    estou curioso!

    domingo, julho 15, 2007 12:45:00 da tarde  
    Blogger magarça said...

    os livros de ana teresa pereira são labirintos onde gosto de me perder e reencontar velhos fantasmas..

    domingo, julho 15, 2007 10:25:00 da tarde  
    Blogger Abssinto said...

    Publicado agora mesmo.

    Abraço

    segunda-feira, julho 16, 2007 11:16:00 da tarde  
    Blogger Gi said...

    olá, magarça!
    bem-vinda a este pequenino jardim.
    é bom encontrar quem (re)conheça ana teresa pereira. há muitos muitos anos que também eu me perco - ou será encontro ;-)? - nesses mesmos sítios.
    flores, neveoiro, lua, anjos, livros, café, excesso, arrebatamento, terra, intemporalidade, demónios com garras, pássaros, cinema e música clássica, londres e as ilhas, cornualha, casas de fantasmas, coisas que crepitam.
    volta sempre.
    flores para ti,

    gi.

    olá, abssinto
    i am dying to read your post ;-)!
    obrigado!
    um abraço,

    gi.

    terça-feira, julho 17, 2007 9:48:00 da manhã  

    Enviar um comentário

    << Home