14 março 2007

fogo sobre fogo; fogo que sabe a fogo

só tu
sabes sorrir
na vertical

nem todos os frutos vermelhos
merecem o céu da tua boca

mais do que uma vez
atravessei a primavera
de olhos fechados

escrevo
com os dedos ainda longos
da carícia

qual é a minha
ou a tua
língua?

este fogo
que só com fogo
se pode apagar

de que secreta primavera
serão as esmeraldas
a memória ?

se não fossem tão impuras
não seriam
tão belas

a paixão
da cor. todas as cores
da paixão

as trevas e a luz
caminham sempre
de mãos dadas

quem disse que as pedras
não podem
florir ?

encarceradas nas pedras
as estrelas brilham
mesmo assim

é tão difícil
manter o equilíbrio
sobre um raio de luz

em lugar de uma montanha de luz
prefiro procurar
a luz na montanha

não grites
que podes acordar
o vulcão

o diamante também sonha
poder um dia brilhar
no escuro

serão as ágatas
a forma que a terra encontrou
de sonhar ?

há coisas que só se podem ver
com o branco
dos olhos

se a encostares ao ouvido
ouve-se o mar
o que é preciso é saber escutar

a dor
de ser trespassado
pela luz

mantêm-se sempre em posição de voo
talvez um dia as raízes
as não impeçam de voar

extravasou do largo o jacarandá
com as suas flores miúdas
ocupa agora toda a manhã

uma azálea arde
arde a manhã
e a tarde

será este o lírio
que há
no delírio ?

que rosa é esta
que ninguém pode colher
sem se mutilar ?

já ninguém percorre este caminho
a não ser dois petroleiros
com os porões vazios

- jorge de sousa braga,
in 'fogo sobre fogo'
fenda edições, 1998

[acho que não é preciso dizer mais nada]

4 Comments:

Blogger Nan said...

não é preciso, realmente...

é jorge de sousa braga. e gosto.

e, para o "provar", postei poemas dele quase logo no princípio do meu blog (em 15/março/2005).

obrigada pela tua visita.

bjs

quarta-feira, março 14, 2007 11:42:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

obrigado eu.
é sempre reconfortante receber novos visitantes neste pequenino 'jardim de inverno'.
my pleasure, portanto.
gi.

quinta-feira, março 15, 2007 9:53:00 da manhã  
Blogger Abssinto said...

Tão silvestre, este poema!:) e aromático. abraço

sexta-feira, março 16, 2007 10:10:00 da tarde  
Blogger mar said...

Caro gi.
o jardim é lindo.
assim num split sec. como dizer...? demasiado próximo.estou encantada.
Vim fazer uma visita e agora não sei como é que se faz para sair daqui...como? estou perdida cá dentro. sorrisos.

se conseguir sair :) estou certa que vou voltar muitas vezes.

ficam duas ou tres flores de dizer obrigada ao sr. jardineiro.


http://www.youtube.com/watch?v=SV3R5vdxnMk&eurl=http%3A%2F%2Fartic%2Dbar%2Eblogspot%2Ecom%2F2007%2F03%2Fb%2Dl%2Du%2Dm%2De%2Ehtml

http://bp0.blogger.com/_Q-tlKaqUAIM/RnqqmleW3gI/AAAAAAAAA-I/ljefcNTD8Q0/s1600-h/DerekJarmansGarden.jpg

http://www.flickr.com/photos/angusf/sets/656542/

http://youtube.com/watch?v=9swnOm9xAGk

quinta-feira, junho 21, 2007 7:11:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home