30 abril 2008

caro vasco,

'esta praça é o meu amor em estado de sítio', escreveste nesse tratado sobre o silêncio que nos rebenta por dentro, dissimulado por um juramento com pronúncia napolitana que fazemos a nós próprios - 'omertà' é o preço a pagar pela nossa aceitação nessa espécie de sociedade alternativa e é também, como tantas vezes acontece, uma forma de sobrevivência.

tal como essa praça,
tal como o teu livrinho especioso,
tal como as tuas palavras nele inscritas,
assim este blog é apenas e só
uma espécie de amor, que calhou ser meu, 'em estado de sítio'.

nem todos sabem dizer.
mas tu sabes.

aceita um abraço concreto de um metafórico rapaz,
que calhou viver em mim.


gi.

2 Comments:

Blogger Vertigo said...

esse rapaz,que calhou viver em ti,é um sortudo.ou então,és tu ;)

quarta-feira, abril 30, 2008 4:57:00 da tarde  
Blogger Abssinto said...

Ena!

;)

quinta-feira, maio 01, 2008 4:54:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home