02 março 2007

3 novas entradas musicais

coisitas simples, para vos 'alegrar a tarde' (se for o caso):

1. uma versão do canônico 'love will tear us apart again', desta vez a cargo de susanna and the magical orchestra - um duo nórdico (norueguês, no caso), que em 2006 se entreteve a recriar diversos 'clássicos pop-rock', em cambiantes mais 'crepusculares'. para os interessados o disco chama-se 'melody mountain'.
2. emily haines (and the soft skeleton) traz-nos uma cançãozita de embalar (com algo de narcótico..), que fala de médicos, de comprimidos azuis e vermelhos. uma metafórica, esta nossa emília..

'my baby’s got the lonesome lows
don’t quite go away overnight
doctor blind just prescribe the blue ones
if the dizzying highs don’t subside overnight
doctor blind just prescribe the red ones'

3. finalmente, mais uma canção retirada desse opus magnum das azure ray, o sobremaneira excelente 'hold on love'. a faixa tem por título 'new resolution' e foi single, creio eu (em mercados mais sofisticados, claro está..).

e é tudo, por agora.
boa audição!

5 Comments:

Blogger Nuno Guronsan said...

Ainda ando a decidir se realmente gosto da Emily Haines ou não... Acho que a causa do problema é o facto da Radar pôr esta música com um excesso de audição... Tenho de ouvir o disco, pode ser que isso ajude.

Abraço.

sexta-feira, março 02, 2007 7:03:00 da tarde  
Blogger Gi said...

foi, como dizer, uma quase cedência ao mainstream.
entendo-te perfeitamente - as overdoses nunca fizeram bem (nem de beleza, que quando excessiva - como cantava o outro -, pode 'matar'..).
um abraço.

sábado, março 03, 2007 10:57:00 da tarde  
Blogger Abssinto said...

A versão de 'love will tear us apart again'.

;)

abraço

domingo, março 04, 2007 9:34:00 da tarde  
Blogger Ri.Ma. said...

hummm... a radar passa a emily? Todas as do disco de estreia?... Antes a "quase mainstream" emily do que os redondíssimos e mui "playlisted" coldplay que soube reproduzidos amiudadamente por aquele estação.

Um dia trocaremos uns quantos dedos de conversa sobre a Radar - conheço-a por dentro ;-)

Abraço

segunda-feira, março 05, 2007 2:41:00 da tarde  
Blogger Gi said...

o nuno refere-se ao excesso de audição.. de uma só faixa, ri.ma.! é sempre a mesma, talvez daí o epíteto que lhe atribuí - narcótica, à força de tanto ouvir ;-). passar o disco ? que é lá isso! é uma rádio com 'playlist', embora poucos o saibam.
em todo o caso, parece-me (mais) uma pedrada no charco (xfm, voxx), o que, num país tão pobre, não deixa de ser estimulante e de merecer ser reconhecido. acho que iniciativas como o 'álbum de família', por exemplo, ainda fazem (a) diferença e há, pelos menos assim o vejo, um esforço de acompanhar a modernidade e certos hypes que se não fossem eles..
em todo o caso, sou apenas um ouvinte interessado. talvez nessa conversa possamos descobrir 'the dark side of radar', passe o trocadilho fácil. palpita-me que pode ter a ver com coração ;-).
um abraço.
p.s. há bem melhor do que emily haines, foi apenas e só.. um pouco de 'éter do tempo'.

segunda-feira, março 05, 2007 6:24:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home