15 novembro 2006

pessoal & transmissível

hoje, pelas 19h10, TSF, carlos vaz marques reabre as portas do seu jardim para a voz cavernosa, profunda e quase demiúrgica de antónio lobo antunes.
não sou leitor de lobo antunes, não sou fã incondicional - faço já a minha (não) declaração de interesses.
porém, quando a inteligência encontra a sensibilidade, dá-se aquele fenómeno raro do qual se pode dizer (de alguém): 'fala como quem ilumina'.

antónio: fala-nos!

5 Comments:

Blogger cristal said...

O desgosto é a melhor forma de assassínio por nunca se encontrar a arma do crime, do Livro de Crónicas, 1998.

quarta-feira, novembro 15, 2006 4:01:00 da tarde  
Anonymous L said...

A última vez que por lá passou, deixou marcas. Contou uma das mais belas e angustiantes histórias de amor do séc xx. Infelizmente o livro que resultou dessa inspiração ficou àquem da síntese do programa...
L

quarta-feira, novembro 15, 2006 5:19:00 da tarde  
Blogger Gi said...

cristal:
como diria ruy belo, 'ou que enfim morra mas que não me desiluda'. terrível palavra é 'desgosto'.

L:
sê bem-vindo.
lembro-me bem dessa entrevista (que ouvi 'em reposição'), que também a mim me marcou muito.
e também me recordo da primeira vez que ouvi essa 'bela e angustiante' - superlativa - história de amor, contada.. por ti. lembro-me da história e lembro-me de ti a contares a história (e entrevi as marcas).

quarta-feira, novembro 15, 2006 5:38:00 da tarde  
Blogger Ri.Ma. said...

Ontem ouviu-se um outro antónio: o antónio - a mão das entrelinhas.

abraço

quinta-feira, novembro 16, 2006 3:27:00 da tarde  
Blogger Gi said...

foi isso mesmo. é isso mesmo. 'tecer as entrelinhas'. ou será 'ser entretecido' pelas ditas ?
antónio, o que é um bom livro ?
- é um livro que foi escrito só para nós.
um abraço.

quinta-feira, novembro 16, 2006 7:06:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home